Do repelente ao preservativo, são vários os cuidados que podemos e devemos ter para não contrair e nem transmitir as doenças.

O arquivo de apresentação da campanha “UFC e Você contra o Mosquito” traz várias informações sobre o tratamento da zika, dengue, chikungunya e febre amarela. Você fica sabendo quais alimentos são indicados e proibidos durante o período de recuperação das doenças e informações importantes para a prevenção e combate ao Aedes aegypti. Conheça algumas dicas importantes para cuidar melhor da sua saúde.

  • Uma dieta rica em ferro, proteínas, vitamina c e hidratação extrema é a mais indicada para o tratamento da zika, dengue, chikungunya e febre amarela.
  • Use repelentes de uso tópico que contenham os princípios ativos icaridina, DEET ou IR 3535 e possuam formulação própria para cada idade. Eles devem ser aplicados nas áreas expostas do corpo e por baixo da roupa.
  • A apresentação dos repelentes em loção cremosa é mais segura do que a apresentação em spray e é a mais indicada para crianças.
  • Vista-se com blusas de mangas longas e calças compridas, além de usar calçados fechados.
  • Mesmo que confirme estar com alguma das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, siga utilizando o repelente, principalmente na primeira semana de sintomas.
  • Vacine-se contra a febre amarela. A imunização está disponível gratuitamente nas unidades básicas de saúde e só precisa ser reforçada a cada 10 anos.
  • Se vive fora das áreas mais afetadas pela epidemia, evite viagens para regiões com maior incidência da doença. Pernambuco, Paraíba e Bahia são os estados brasileiros com mais casos de zika e microcefalia reportados.
  • Para evitar a transmissão sexual, especialistas recomendam o uso de preservativo pelo menos por duas semanas durante a recuperação das doenças.
  • Em virtude da possibilidade de complicações decorrentes do zika vírus, como a microcefalia, mulheres grávidas devem usar preservativo por toda a gestação.